CAI MP QUE ATACAVA CUSTEIO SINDICAL

2191

A Medida Provisória 873, que buscava asfixiar economicamente os Sindicatos impedindo o desconto das contribuições sindicais na folha de pagamento, perdeu sua validade na sexta, dia 28. Assinada em 1º de março pelo presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, a MP 873 visava enfraquecer financeiramente as entidades de classe por meio de duras restrições ao custeio.

Segundo nota das Centrais Sindicais, a medida feria, inclusive, acordos internacionais assinados pelo Brasil na OIT (Organização Internacional do Trabalho) que garantem o respeito à autonomia e a liberdade sindical colocando em risco a existência das entidades de classe e enfraquecendo a luta dos trabalhadores.

Nosso presidente João Passos ressalta que esta vitória é resultado da boa articulação política conduzida pelas lideranças sindicais, com destaque para a Força Sindical, no Congresso Nacional. Ele critica: “O País tem demandas sociais e muitos problemas para enfrentar, como desemprego, violência e a crise econômica. Não cabe ao governo nesta hora ficar tomando medidas para atacar a classe trabalhadora”.

As Centrais reafirmaram em sua nota que todos os trabalhadores que se beneficiam de Convenções Coletivas negociadas pelos Sindicatos “devem contribuir para que a entidade que os representa continue estruturada, para atuar não só para conquistar direitos, mas para garantir a manutenção dos direitos conquistados ao longo de anos de luta”.

Informações – Ligue no Sindicato, telefone (11) 3105.2486.